Logotipo da Prefeitura Municipal de Campinas
 

Notícias

SMCI promove intercâmbio entre Campinas e Argentina


11/08/2009 - 14:46




Buenos Aires, Bariloche e Mendoza podem deixar de ser os únicos destinos preferidos dos brasileiros na Argentina. A província de San Luís e a cidade de Rosário devem ser incluídas também nos roteiros turísticos de brasileiros no exterior, principalmente, para o turismo corporativo.

Esta foi a proposta de um encontro ocorrido na manhã desta terça-feira, dia 11 de agosto, entre a Prefeitura de Campinas, Associação de Agentes de Viagem do Estado de São Paulo e Campinas Convention and Visitors Bureau, com representantes das cidades do país vizinho.

A iniciativa do encontro partiu da Câmara de Comércio e Indústria do Mercosul e Américas.

A ideia é promover um intercâmbio de pacotes turísticos entre Brasil e Argentina e fomentar os negócios econômicos entre os dois países do Mercosul. As cidades de Campinas, Rosário e a província de San Luís são semelhantes em relação a número de habitantes, vocação econômica, tecnológica e cultura, e têm grande capacidade para atrair visitantes estrangeiros, tanto para turismo de lazer como para negócios.

“Vamos mostrar aqui o que Campinas tem de melhor a oferecer aos seus visitantes e apresentar as oportunidades e o potencial turístico da cidade”, explica o secretário de Cooperação Internacional Romeu Santini.

Representando o prefeito Hélio de Oliveira Santos, o secretário de Finanças Paulo Mallmann apresentou aos empresários argentinos um documento chamado “Guia de Investimentos de Campinas – indicadores oficiais de investimento turístico”, que compila dados sobre a cidade em termos de oportunidade de negócio e de lazer.

O secretário anunciou também a criação do Fundo de Investimento em Turismo para Campinas, com recursos de R$ 2 milhões ao ano, que serão aplicados na promoção de eventos turísticos. Deste total, R$ 1,5 milhão são recursos municipais e R$ 500 mil do Campinas Convention and Visitors Bureau. O primeiro evento financiado com este dinheiro foi o Festival Gastronômico Francês. “O turismo de negócios de Campinas já tem uma vocação natural. Precisamos investir agora numa dinâmica voltada ao turismo de lazer”, justifica Mallmann.

Mallmann apresentou outros indicadores importantes para Campinas, como, por exemplo, a queda do índice de desemprego na cidade, mesmo com a crise econômica mundial e o fato da cidade estar em 6° lugar entre as maiores do Brasil que mais sediam eventos turísticos e de negócios.

Rosário

Alejandro Calabresi, representante da Rosário Business – operadora turística da cidade argentina, foi um dos participantes do evento. “Esse encontro é importante porque promove os dois destinos. Queremos levar mais brasileiros para lá, além de trazer argentinos para o Brasil”, ressalta ele.

A cidade de Rosário tem 1 milhão de habitantes situa-se a 270 km ao norte de Buenos Aires. Tem como principal atividade o agronegócio e é um centro universitário importante (só perde para a capital Buenos Aires). Conta também com Centro de Convenções para 3,5 mil pessoas e três hotéis 5 estrelas. Rosário se inspirou na cidade de Curitiba para desenvolver a infraestrutura urbana.

San Luís

Gonçalo Baras veio para divulgar a província de San Luís, situada bem no centro entre Argentina e Chile – a 700 km de Buenos Aires e 600 km do porto de Valparaíso. “Temos várias ofertas em termos de turismo e queremos desenvolver negócios e lazer com a cidade de Campinas”, planeja ele.

Baras explica que, como incentivo fiscal, a província oferece subsídio de 50% a 100% de imposto estadual do primeiro ao quinto ano para empresas que queiram se instalar na região. Já conta com estrutura de fibra ótica por todo o estado e Wi-Fi gratuito, acessível de qualquer computador de um local público. “Essas e outras medidas contribuem para que a taxa de desemprego fique em cerca de 1%, índice considerado pequeno em comparação com o resto da Argentina”, informa ele.

O secretário de Comércio, Indústria, Serviços e Turismo de Campinas Sinval Dorigon destacou que esta interligação de Campinas com o Conesul é muito importante para o desenvolvimento de toda a América Latina. E, segundo ele, isso vem sendo feito já com outras regiões do Brasil, impulsionada pela instalação de um "hub" de uma nova companhia aérea no Aeroporto de Viracopos. “Turismo para nós é desenvolvimento econômico. E Campinas é uma cidade competitiva, com alto índice de IDH na saúde e na educação”, disse o secretário.