Logotipo da Prefeitura Municipal de Campinas
 

Notícias

Final do Festival de Música tem muita festa e animação


06/11/2009 - 19:10




Ingrid Vogl


A barulheira das torcidas de escolas municipais foi geral no auditório do Colégio Culto à Ciência quando os grandes vencedores do II Festival Estudantil de Música (FEM 2009), começaram a ser anunciados na tarde desta sexta-feira, dia 6 de novembro. Depois de muitos ensaios, 14 grupos de escolas de ensino fundamental da rede municipal de ensino se apresentaram, e uma comissão julgadora formada por representantes de várias entidades ligadas à musica, públicas e privadas, avaliaram as melhores músicas.


Na categoria gêneros diversos, o primeiro lugar foi conquistado pelo grupo que apresentou “Somos todos iguais”, da Emef Professora Elza Maria Pellegrini de Aguiar. O 2º lugar ficou com “Um mundo ideal”, da escola Correa de Melo, e a 3ª colocação foi para “Ninguém é diferente”, da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Padre Leão Valerrie.


Os vencedores na categoria rap foram "Crescer sem se arrepender”, da escola Clotilde Barraquet von Zuben (1º lugar) e “À procura da igualdade”, da Emef Correa de Melo” (2º lugar). A organização do FEM ainda premiou seis alunos com o Troféu Destaque: Luiz Rodrigo Vilela de Camargo, da escola João Alves dos Santos, que tocou na guitarra a música “Sem preconceito”. Como cantores, os destaques foram: Juliana Fernanda da Silva Prates e Iara Rodrigues, da Emef Correa de Melo, com a composição “Um mundo ideal”; Natan Pina de Faria, da escola Elza Maria Pellegrini de Aguiar (“Somos todos iguais”); Letícia Oliveira Pessoa, da Emef Clotilde Barraquet Von Zuben (O mundo dos meus sonhos”) e Adriely Pereira, da escola Dr. Lourenço Bellochio (“O batidão da igualdade”).


Todos os participantes das 14 composições finalistas ganharam camisetas do festival, certificado de participação, medalhas e livros de literatura juvenil. Para os três primeiros colocados em todas as categorias, e os ganhadores da categoria rap, além do kit citado, a premiação também teve troféus e CDs.


Festival


O secretário municipal de Educação, José Tadeu Jorge, abriu oficialmente o Festival, desejando boa sorte às escolas e aos grupos concorrentes e lembrando do desafio dos estudantes em criarem a composição de acordo com o tema proposto. “Durante algum tempo, vocês tiveram que pensar sobre o tema “Igualdade na Diversidade” para compor as músicas que serão apresentadas aqui”, disse se despedindo e pedindo muita animação das torcidas que foram apoiar os representantes de suas escolas.


Atrás do palco, a produção dos alunos estava caprichada e o clima era um misto de ansiedade, nervosismo, companheirismo e animação. O rap “À procura da Igualdade”, de Elias Nunes e Vitor Martins, da Emef Correa de Melo, foi a primeira música a ser apresentada. “Já participamos no Festival no ano passado e fazemos algumas apresentações, mas sempre é como se fosse a primeira vez. Por meio da música, queremos passar uma mensagem que possa melhorar a vida das pessoas na sociedade”, afirmou Vitor Martins.


Assim que saíram da apresentação, com camisetas escritas em rosa “Garotas de Atitude”, brilhos nos rostos e braços, o grupo que cantou “O que importa”, da escola Padre Leão Valleriè, estava confiante e feliz com o resultado dos ensaios e do empenho. “Tudo saiu como o planejado e acho que fomos muito bem. O tema das músicas que tiveram que ser criadas pelos grupos e a integração entre as escolas nos fez perceber que é muito importante respeitar as pessoas, não importa as diferenças que elas tenham”, contou Tainá Alves, 10 anos e aluna do 6º ano.


Além do desafio de compor músicas, os estudantes também puderam se integrar alunos de outras escolas e várias amizades surgiram durante os ensaios, como o grupo que apresentou a música “Crescer sem se arrepender”, da Emef Clotilde Barraquet von Zuben, que vibravam, dançavam e cantavam todas as músicas dos colegas, enquanto esperavam a vez de entrar no palco.


Para os profissionais, inclusive da banda que acompanhou e orientou os grupos quanto aos arranjos, ensaios e durante a apresentação, a experiência de lidar com alunos foi positiva e reveladora. “É surpreendente o talento que os alunos têm. Eles já chegaram preparados, e só fizemos a lapidação, com a produção do arranjo e da base musical”, explicou Adriano Bueno, que ficou responsável por orientar os grupos de rap.


Os músicos contratados também transcreveram as músicas para partituras para que os grupos possam inscrever as composições na Biblioteca Nacional, e com isso, garantir os direitos autorais de suas criações. Durante a apresentação dos 14 finalistas, houve a gravação ao vivo que resultará em um CD a ser distribuído a todos os participantes e escolas, como uma forma de incentivar as Emefs a ampliarem a participação no Festival no próximo ano.


Festival


O FEM é realizado pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Educação (SME) desde 2008 com o objetivo de incentivar e descobrir novos compositores musicais e talentos entre os alunos das Emefs. O Festival dá oportunidade aos músicos e compositores selecionados de apresentarem seus trabalhos ao público.


O tema do FEM 2009 foi “Igualdade na Diversidade” e foram inscritas composições de todos os gêneros musicais, como forró, gospel, pop, rap, rock, samba e sertanejo. Ao todo, 18 composições de 10 Emefs entraram na disputa e 14 foram selecionadas.


A avaliação foi feita por uma comissão nomeada pelos organizadores do FEM que observaram os critérios: letra (adequação ao tema); poesia; melodia (exceto Rap); ritmo; e afinação (exceto rap).


Confira as composições que concorreram na final do FEM:


1. À procura da Igualdade - Rap


Autores: Elias Nunes da Silva e Vitor Augusto Abreu Martins (EMEF Corrêa de Mello)

 

2. Crescer sem se arrepender - Rap


Autor: Lincoln Lenon do Amaral (EMEF Clotilde Barraquet von Zuben)

 

3. Mundo dos meus sonhos – Pop


Autoras: Denise Caroline Bonfim da Silva, Letícia Oliveira Pessoa e Taiane Souza Novais dos Anjos (EMEF Clotilde Barraquet von Zuben)

 

4. Ninguém é diferente – Pop Rock


Autora: Laine Cristina Mello da Silva (EMEF Leão Valleriè)

 

5. No caminho da vida – Sertanejo


Autores: André Luís Cruz da Silva, Bruno Rodrigo da Silva e Danilo Silva Rodrigues da Cruz (EMEF Raul Pila)

 

6. O batidão da igualdade - Funk


Autora: Melissa Caroline Bueno (EMEF Dr. Lourenço Bellocchio)

 

7. O que importa - Pop


Autoras: Gabriela Paola da Silva Francisco, Jaqueline Ferreira, Sara Mariane Oliveira Rodrigues, Thainá Alauane Aguiar e Thaina Alves de Oliveira (EMEF Pe. Leão Valleriè)

 

8. Pare e pense - Pagode


Autores: Pedro Henrique Carvalho Campos e Wellington Cesar Prestelo Oliveira (EMEF Anália Ferraz da Costa Couto)

 

9. Sem preconceito (1) - Reggae


Autores: Luís Rodrigo Vilela de Camargo, Nathalia Stefany da Silva e Wirlen Jhone Santos Araújo (EMEF Dr. João Alves dos Santos)

 

10. Sem preconceito (2) - Gospel


Autoras: Cauísa Fernanda Evaristo, Mayara Cristina V. Silva, Pâmela Caroline P. Pinto, Renata Cazonato Teodoro e Thaísa Fernanda Evaristo (EMEF Elza Maria Pellegrini de Aguiar)

 

11. Somos todos iguais - Pop


Autor: Natan Pina de Faria (EMEF Elza Maria Pellegrini de Aguiar)

 

12. Todos têm diferenças - Pop


Autoras: Isabela Cristina Tostes e Tamires Alves (EMEF Maria Luiza Pompeo de Camargo)

 

13. Um mundo ideal - Balada


Autoras: Júlia de Melo Rocha, Juliana Fernanda da Silva Prates, Marina Lúcia Alves, Paloma Aparecida Pereira e Yara Rodrigues (EMEF Corrêa de Mello)


14. Um mundo melhor – Pop


Autoras: Radacia Santana e Sylvia Thais Bruno Santos (EMEF Raul Pila)