Logotipo da Prefeitura Municipal de Campinas
 

Notícias

GM faz ações contra pancadão na região da Avenida Carlos Stella Neto


06/11/2018 - 09:00




 

A Guarda Municipal de Campinas (GMC) tem atendido vários chamados da população reclamando de som alto de carros estacionados na Avenida Carlos Stella Neto, principalmente nas regiões dos bairros Jardim Monte Cristo, Parque Oziel e prolongamento do Jardim do Lago. A concentração de pessoas e carros parados no local com som alto nos finais de semana tem sido alvo de ações da GM para cumprir a Lei do Pancadão. Só nesta avenida, durante o mês de outubro, foram aprendidos três veículos. Do começo do ano até 31 de outubro, foram nove apreensões por som alto incomodando a vizinhança na região ao longo da avenida.

 

De acordo com o comando da Guarda Municipal, a concentração de muitas pessoas no local demanda a organização de ações especiais, com maior número de guardas e armamento menos letal para contenção e dispersão. Como foi, por exemplo, a operação desencadeada no último dia 20 de outubro, um sábado à noite. Na ocasião, um carro foi apreendido pela Lei do Pancadão e outros 18 veículos que estavam pelo local foram recolhidos por diversas infrações de trânsito.

 

Nos dias 5 e 6 de outubro, dois outros carros já haviam sido apreendidos pela Lei do Pancadão na mesma região. Durante o mês de outubro, foram registrados 17 chamados sobre som alto em veículos na área desses bairros, dos quais 12 foram ao longo da avenida Carlos Stella Neto.

 

Entre janeiro e setembro de 2018, a Guarda Municipal de Campinas já registrou 107 veículos apreendidos pela Lei do Pancadão, com uma média de cerca de 12 veículos ao mês. No mesmo período de 2017 haviam sido 138 apreensões. Em todo o ano passado todo foram 163 veículos apreendidos. Em 2016, haviam sido 205 recolhas. Já em 2015, ano em que a lei entrou em vigor, 294 veículos foram apreendidos.

 

 

 

Ação educativa

 

 

 

A chamada Lei do Pancadão foi regulamentada pelo prefeito Jonas Donizette em janeiro de 2015. Além da multa de 500 UFICs (Unidades Fiscais de Campinas), atualmente R$ 1.695,30, os veículos que estiverem parados com o som alto são apreendidos. Em caso de reincidência, o valor é dobrado; e quadruplicado, a partir da segunda reincidência.

 

Segundo a Secretaria de Cooperação nos Assuntos de Segurança de Campinas, a lei tem cumprido seu papel de coibir a prática do pancadão e reduzir as ocorrências de som alto incomodando a população. Há uma proposta educativa envolvida na questão, que vai além da repressão ao ato e de multas e apreensões, alertando para o respeito ao outro. As recolhas no primeiro semestre sempre costumam ser maiores por causa das férias de início do ano e do carnaval.

 

A população pode solicitar a fiscalização do excesso do volume de som fazendo a denúncia diretamente à GMC pelo 153 e ao 156 e também pela página da Prefeitura na Internet, no www.campinas.sp.gov.br.

 

 


Clique aqui para acessar as imagens desta matéria em alta resolução

Crédito: Arquivo PMC

Foto: Entre janeiro e setembro de 2018, a Guarda Municipal de Campinas já registrou 107 veículos apreendidos pela Lei do Pancadão | Crédito: Arquivo PMC

Entre janeiro e setembro de 2018, a Guarda Municipal de Campinas já registrou 107 veículos apreendidos pela Lei do Pancadão