Logotipo da Prefeitura Municipal de Campinas
 

Notícias

Secretário explica estudo para ampliar atendimento do PAI-Serviço


13/07/2017 - 16:58




 

 

O secretário de Transportes e presidente da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), Carlos José Barreiro, participou na tarde desta quarta-feira, dia 12 de julho, de reunião ordinária do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência. No encontro, Barreiro fez uma exposição dos temas que estão em estudo para novo regramento do PAI-Serviço e dos dados gerais do sistema.

 

 

Hoje nós enfrentamos um problema muito complicado de engenharia, que é conciliar os interesses de todas as solicitações com os recursos que temos disponíveis. Um problema de programação linear, para o qual estamos estudando soluções técnicas a fim de otimizar a roteirização do sistema”, explicou o secretário de Transportes.

 

 

Para aprimorar a prestação do atendimento aos usuários, o PAI-Serviço passa por uma revisão no regulamento. A novidade já havia sido anunciada durante reunião da Comissão Especial de Estudos (CEE) da Câmara de Vereadores, em 20 de junho. A Emdec estuda a implantação de ações como o cadastro via internet, recadastramento dos usuários a cada dois anos, priorização dos atendimentos (saúde; sócio-assistencial; educação; atividades diversas; e trabalho), horários de encaixes e limitação em duas viagens por dia.

 

 

Temos uma média atual de atendimento da ordem de 80% das solicitações. Um índice muito bom para um serviço de transporte público gratuito, considerando as adversidades que enfrentamos. Com as ações, pretendemos ampliar nosso atendimento, com os mesmos recursos que dispomos hoje”, pontuou Barreiro.

 

 

Dados

 

 

O PAI-Serviço oferece transporte gratuito às pessoas com restrição severa de mobilidade. Os deslocamentos podem ser realizados para tratamento médico, sócio-assistencial, educação, atividades diversas e trabalho. O sistema tem um custo mensal para a Administração municipal da ordem de R$ 1 milhão.

 

 

Atualmente são 2.791 usuários ativos. Desse total, 1.428 (51,16%) são do sexo masculino, e 1.363 (48,84%) do feminino. Um universo de 2,4 mil cadastrados usa cadeira de rodas.

 

 

O serviço atende várias faixas etárias, com destaque para usuários com idade igual ou superior aos 60 anos, com 1.541 cadastros, representando 55,21%. São 143 usuários com idade igual ou superior aos 91 anos.

 

 

O PAI-Serviço possui 47 vans adaptadas e dois ônibus. A frota tem 31 vans com capacidade para três cadeirantes com acompanhante; e 16 vans com capacidade para dois cadeirantes com acompanhante. Cada ônibus possui 8 boxes para cadeirantes, com espaço para acompanhante. Todos viajam sentados.

 

 

Entre janeiro e maio de 2017, o serviço recebeu 49,8 mil solicitações. Desse total, 37,8 mil foram atendidas. Somente em maio, o total chegou a 11,5 mil solicitações e 8,3 mil atendimentos.

 

 

Os usuários têm à disposição um canal telefônico gratuito para o agendamento das viagens. O Disque PAI-Serviço atende pelo número 0800 600 1517. Além do agendamento das viagens, também há informações sobre cadastro. O atendimento ocorre todos os dias da semana, das 6h às 24h.

 

 

Os veículos do PAI-Serviço circulam de segunda a sexta-feira, das 6h30 às 23h30; e aos sábados, domingos e feriados, das 7h30 às 18h. O PAI-Serviço não é um serviço de emergência ou urgência e está capacitado para transportar apenas pessoas cujo estado de saúde esteja compatível com as condições oferecidas, a critério do médico do usuário.

 

 

Campinas também já conta com 80% de acessibilidade na frota de 1,2 mil ônibus do serviço de transporte público coletivo municipal. São 21 táxis acessíveis em operação.

 


Clique aqui para acessar as imagens desta matéria em alta resolução

Crédito: Divulgação - Emdec

Foto: Secretário de Transportes falou para o Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência | Crédito: Divulgação - Emdec

Secretário de Transportes falou para o Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência