Logotipo da Prefeitura Municipal de Campinas
 

Notícias

Morador do Residencial Takanos dá exemplo de cidadania e solidariedade


13/06/2017 - 17:20




 

Quem olha rapidamente para Juarez Claudino Cintra, 48 anos, amputado no braço direito (sofreu acidente aos 17 anos quando trabalhava em uma cerâmica) tende a considerar este homem apenas mais um excluído pela sociedade, que sobrevive de pequenos favores.

 

 

Engano total. Morador no apartamento 34, bloco 10 do Residencial Takanos I, localizado na região Norte de Campinas, Juarez é um desses grandes exemplos de superação e amor à vida.

 

 

Abandonado pelo pai e criado pela mãe junto com mais sete irmãos, Juarez mudou-se aos seis anos de idade da cidade natal, Nova Esperança, no Paraná, para Campinas, e desde muito cedo aprendeu a lutar pela vida. Hoje vive dos rendimentos que recebe pelo trabalho profissional como designer gráfico.

 

 

Contemplado na atual administração com um apartamento por meio do Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV), Juarez logo foi descoberto pelas assistentes sociais da Companhia de Habitação Popular de Campinas (Cohab-Campinas), encarregadas de executarem o Trabalho Técnico Social (TTS). O cronograma engloba diversas ações para a vida em condomínio com dicas sobre economia doméstica, coleta seletiva de resíduos, cuidados com o imóvel, boa convivência entre vizinhos, geração de trabalho e renda, entre outras atividades.

 

 

Fenômeno

 

 

De acordo com as assistentes sociais Graziela dos Santos Galdino de Souza, Sulamita Gomes Rodrigues e a estagiária Marina Lanna, todas as ações realizadas no condomínio que possam melhorar a vida das pessoas acabam, de alguma maneira, tendo a participação do Juarez. Ao lado de outra moradora, Maria Madalena Lélis Bruno, ele não para um minuto.

 

 

Fazendo do voluntariado um sacerdócio, Juarez cuida das plantas, da confecção de armários, da recuperação de eletrodomésticos, de toda sinalização do condomínio, da comunicação interna e até da decoração do salão de festas, sem contar os trabalhos realizados no entorno do residencial como, por exemplo, a pintura do ponto de ônibus.

 

 

Quando decide abrir o apartamento onde mora, então, a surpresa é maior ainda. Com a experiência adquirida num curso de designer de interiores, ele transformou o ambiente num misto de ateliê e de um recanto para o repouso do guerreiro. Orgulhoso, faz questão de explicar a origem de cada objeto de decoração e de mostrar os mais de 30 certificados de conclusão de curso que guarda em seu acervo.

 

 

Eu vivo para melhorar o dia a dia das pessoas; trabalho com material reciclável ou de doação e procuro usar a experiência adquirida nos cursos que fiz para ajudar alguém, de alguma forma”, afirma o artista.

 

 

Para a assistente social Graziela dos Santos Galdino de Souza, Juarez “é uma pessoa de dentro pra fora e sua beleza está na essência e no caráter”. Ela define o morador: “ele é uma pessoa que acredita em sonhos, não em utopia. Mas quando sonha, sonha alto. Ele se reinventa sempre que a vida pede um pouco mais dele”, afirmou.

 

 

A assistente social Sulamita Gomes Rodrigues também reconhece a importância do “anjo da guarda do Takanos”: “Juarez não se dá pela metade porque ele se entrega aos projetos que se propõe a fazer, e faz com excelência, e nos surpreende a cada feito realizado. É uma pessoa gigante que se interessa pela vida, quando busca alternativas para o seu crescimento, e visa o bem da comunidade”, completou.

 


Clique aqui para acessar as imagens desta matéria em alta resolução

Crédito: Divulgação - Cohab

Foto: Juarez é designer gráfico | Crédito: Divulgação - Cohab

Juarez é designer gráfico