Logotipo da Prefeitura Municipal de Campinas
 

Notícias

Municípios da RMC participam da 1ª reunião para proteger fauna e flora


12/06/2017 - 13:19




 

A Secretaria do Verde, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SVDS) realiza nesta terça-feira, 13 de junho, o 1° Workshop Reconecta RMC, com o objetivo de iniciar a integração dos municípios visando a recuperação da fauna e flora da região. O encontro, voltado aos técnicos e secretários dos órgãos ambientais municipais, acontece no auditório da Faculdade de Direito, no Campus I da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas), das 8h30 às 17h.

 

A proposta de criar um Termo de Cooperação entre os municípios da Região Metropolitana de Campinas foi apresentada pela SVDS na 183ª reunião do Conselho de Desenvolvimento da RMC, no dia 18 de abril de 2017. A intenção é integrar, identificar e discutir os temas relevantes que subsidiem uma linha de ação regional voltada à preservação e recuperação da fauna e flora.

 

Se integrarmos as ações que já estão sendo feitas na escala local, os esforços técnicos, e compreendermos o planejamento ambiental de forma regional, conseguiremos definir estratégias e ações intermunicipais para conservação e

recuperação da fauna e flora a fim de melhorar a qualidade ambiental da região”, explica a diretora do Departamento do Verde, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Ângela Cruz Guirao.

 

De acordo com a diretora, entre as questões que serão abordadas estão o nível de influência das questões ambientais de cada município no contexto da RMC; os problemas relacionados à recuperação de fauna e flora em cada localidade; a situação atual de conservação; e quais as ações relacionadas à conservação e recuperação que têm sido efetivas.

 

Além dos vinte municípios da região metropolitana, a SVDS conta com as parcerias das seguintes instituições: AGEMCAMP, PUC-Campinas, ICLEI, GIZ e UICN.

 

O início

 

A Prefeitura Municipal de Campinas, através da SVDS, elaborou o Plano Municipal de Verde (PMV), que incorporou o Plano Municipal da Mata Atlântica, e foi instituído pelo Decreto Municipal nº 19.167 de 7 de junho de 2016. O PMV caracterizou-se como um instrumento estratégico que definiu programas para os próximos 10 anos, dentre os quais destacam-se ações de manejo de espécies exóticas, conectividade entre fragmentos florestais, conservação da fauna regional, recuperação de Áreas de Preservação Permanente, gestão de Unidades de Conservação e demais áreas protegidas. “Percebemos, no entanto, que muitas destas ações somente serão efetivas se tratadas de modo regional. Afinal, a gestão ambiental ultrapassa os limites municipais administrativos, não é?”, destaca Guirao.


Clique aqui para acessar as imagens desta matéria em alta resolução

Crédito: Luiz Granzotto/Arquivo

Foto: Vista aérea da Apa Campinas | Crédito: Luiz Granzotto/Arquivo

Vista aérea da Apa Campinas