Logotipo da Prefeitura Municipal de Campinas
 

Notícias

Telefônica expõe sobre novo sistema durante seminário


14/03/2007 - 13:00




Marcado por muitas dúvidas da audiência, o segundo dia do Seminário do Procon-Campinas, órgão pertencente à Secretaria de Assuntos Jurídicos, realizado na noite desta terça-feira, dia 13, no Salão Vermelho da Prefeitura, discutiu a conversão do sistema de tarifação das ligações locais de telefones fixo de pulso para minuto, com representantes da operadora Telefônica. A mudança na região de Campinas está programada para o dia 2 de maio.

A primeira área do Estado de São Paulo a ser convertida para o sistema de minutos será a região de São José do Rio Preto no próximo dia 16 de março. Até o final de julho, todos os clientes da Telefônica passarão para o novo sistema.

Na opinião do Procon-Campinas esta mudança é uma vitória, já que haverá mais transparência para o consumidor poderá saber o seu gasto real por meio da conta detalhada. Mas o cliente terá acesso a esta informação se solicitar à empresa.

A nova forma de medição das ligações telefônicas foi decida em 2005 pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), portanto, todo o sistema telefônico do País será modificado. Para isso, a agência criou dois planos que estão sendo oferecidos à população. O Plano Básico e o Plano Alternativo de Serviço de Oferta Obrigatória (PASOO). Independente destes, as operadoras poderão oferecer outros planos aos seus clientes.

De acordo com a operadora, os clientes deverão analisar a forma como utilizam o telefone para ver em que perfil eles se encaixam. Será permitido a escolha de qualquer um dos planos, assim como a passagem de um ou para outro, conforme a conveniência do cliente. Quem não fizer sua escolha até o dia 2 de maio, na região de Campinas, será automaticamente passado para o Plano Básico.

Os representantes da Telefônica, Mateus Pelizer e Solange Verta Luduvice, ambos da Superintendência Jurídica de Produtos e Serviços, explanaram sobre o assunto e procuraram esclarecer as diversas dúvidas dos participantes do seminário.

Também participaram da mesa do seminário, a procuradora do Município, Patrícia de Camargo Margarido, representando o secretário de Assuntos Jurídicos, Carlos Henrique Pinto e o diretor do Procon, Anderson Gianetti. Na platéia, estavam advogados, estudantes de direito, representantes de entidades, como o diretor do Sindlojas e da Acic, Fernando Piffer e a chefe do setor Jurídico do Instituto de Defesa do Consumidor de Campinas (IDC), Claudia Roberta Lourenço.

Nesta quarta-feira, o tema de discussão será Vitrines, etiquetas de preços e códigos de barra. O seminário tem início às 19 horas e acontece no Salão Vermelho do Paço Municipal.

Os planos

Atualmente, a tarifação das ligações locais de telefones fixos é feita por pulso e este sistema não permite o detalhamento das ligações indicando o tempo e o valor de cada uma delas. O que irá facilitar com esta mudança, segundo Pelizer, é que o consumidor poderá entender sua conta telefônica e terá a cobrança mais justa de cada ligação.

A ligação pelo sistema de pulso é cobrada da seguinte forma: quando a chamada é atendida é computado um pulso dentro de quatro minutos independente de onde esteja o contador dentro destes quatro minutos. A partir daí, se o consumidor falar somente 30 segundos ele paga pelo pulso seguinte integralmente. Portanto, uma ligação de um minutos tem o custo de oito minutos ou dois pulsos.

No Plano Básico a ligação começa a ser cobradas nos primeiros 30 segundos do atendimento e a cada seis segundos, não existe cobrança de completamento. O tempo mínimo de tarifação é de 30 segundos.

No Plano PASOO, a pessoa vai pagar os primeiros quatro minutos, que a tarifa de completamento da ligação, e depois é tarifado cada seis segundos seguintes.

Pelizer afirmou que os preços da Habilitação, da Assinatura Básica residencial ou comercial, assim como a franquia permanecerão do mesmo jeito. "O Plano Básico residencial terá 200 minutos de franquia e o PASOO, 400. As ligações que ultrapassarem a franquia serão cobradas de acordo com a tabela de horários Hoje, o consumidor tem 100 pulsos na conta residencial e 90 no comercial", explicou ele.

Quem falar mais de 200 minutos no Plano Básico, pagará R$ 0,09 por minuto no horário comercial e no PASOO, R$ 0,03. Mas o preço dos minutos seguintes vai depender do tempo de conversação, que totalizará o valor da ligação.

A Telefônica informou que os horários diferenciados de cobrança continuaram. No período de segunda a sexta-feira os esquema de cobrança é o seguinte: das 9h ao meio-dia, a tarifa comercial; do meio-dia às 14 horas é normal; das 4 às 18 horas, comercial; das 18 às 21 horas, novamente normal. Das 21 horas à meia-noite o preço é reduzido e da meia-noite às 6 horas, super reduzido. A partir das 14 horas do sábado até as 6 horas da segunda-feira, a tarifa é super reduzida, ou seja, paga-se somente um pulso por ligação, que equivale a quatro minutos, hoje. No novo sistema, neste horário, a ligação, independente do tempo de conversação, custará dois minutos no Plano Básico (R$ 0,19) ou R$ 0,15 no PASOO.

O Procon-Campinas orienta a população a buscar informações tanto com a operadora, como também junto a órgãos de defesa do consumidor para que sejam esclarecidas suas dúvidas. Os canais de acesso da Telefônica são: 0800-7715799 para residenciais e 0800-0151500 para comerciais.

Crédito: